Estado não cumprirá decisão de restringir atuação da enfermagem

Santa Catarina não cumprirá a decisão liminar da Justiça Federal de Brasília que proibiu os profissionais de enfermagem de validar receitas e requisitar consultas e exames. O anúncio foi feito pela deputada Ana Paula Lima (PT) durante a sessão da tarde desta terça-feira (17) da Assembleia Legislativa.

“O estado não vai abrir mão do trabalho dos enfermeiros, o secretário de Estado de Saúde, a gerência de Atenção Básica e os secretários municipais vão manter os atendimentos, tirar o enfermeiro seria um caos”, advertiu Ana Paula.

Segundo a parlamentar, a decisão impacta no acesso da população aos serviços de saúde. “Bons resultados no setor dependem de um trabalho multiprofissional, com médico, psicólogo, assistente social e enfermeiro”, garantiu a deputada.

Cesar Valduga (PCdoB) relatou na tribuna protesto dos profissionais de enfermagem realizado em Chapecó. “Participaram alunos e professores da Udesc, da UFFS, da Unochapecó, essa liminar está inviabilizando a atenção básica”, afirmou Valduga, acrescentando que o cumprimento da decisão impactaria as finanças dos municípios.

“As práticas não exclusivas de uma categoria ou de outra, na França, Alemanha, Inglaterra e Canadá já fazem isso há mais de 20 anos”, relatou Valduga, acrescentando que os “médicos não vão dar conta de fazer esses procedimentos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s