Táxi X Uber : Prefeitura deve punir taxistas que negaram corrida para criança ferida

A prefeitura de Florianópolis deve decidir até a próxima segunda-feira se vai punir ou não, os taxistas que teriam negado levar uma criança para o hospital.  Nesta quinta-feira o secretário de Transporte e Mobilidade da Capital, Marcelo Roberto da Silva, ouviu a família. A denúncia é que a criança precisava ser levada do Hospital Florianópolis para outra unidade de saúde, mas os taxistas negaram a corrida porque a família chegou com um motorista do aplicativo Uber. Os dois taxistas, assumiram que negaram a corrida, mas afirmam não saber que era para a criança, que inclusive estava ferida. A prefeitura pode suspender revogar ou cassar a permissão dos taxistas.

– É inaceitável que uma Capital do Estado, terceiro principal destino turístico do país, passe por situações como essa. A cada temporada de verão, o PROCON de Florianópolis bate recorde no número de reclamações contra o serviço de táxi e,  não somente pelo valor cobrado. O problema do táxi em Florianópolis é que o dono da “placa” na verdade não dirige, ele aluga. Quem aluga ainda paga um terceiro motorista, todos precisam ganhar e quem perde é a população com valores acima do normal.  Não perde espaço para a tecnologia quem oferece serviço de qualidade. Tá na hora da prefeitura bater na mesa e acabar com essa guerra, antes que algo ainda pior aconteça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s