Desembargador suspeito de cobrar propina pede licença

O desembargador Eduardo Gallo, denunciado pelo advogado Felisberto Córdova por cobrar propina para favorecimento em uma ação, pediu licença do cargo na manhã desta quarta-feira. A licença medica vale por 30 dias.  Segundo a defesa, o desembargador ficou  hospitalizado por problemas cardíacos, do sábado passado até a última segunda-feira. A denúncia está sendo investigada e, caso fique confirmado o pedido de propina, Gallo pode perder o cargo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s